#012 – A Paz Interna

Eu tenho uma pequeno texto, muito curioso, que encontrei numa edição da revista Brasil Açucareiro enquanto realizava a coleta de dados para a minha tese de doutorado e que vou compartilhar com vocês. Mas antes, um pouco de contextualização.

A Brasil Açucareiro foi a principal revista de divulgação do Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA) desde a década de 1930. O IAA era responsável por regular e incentivar a produção dos dois. Era uma revista governamental. Por isso, os artigos publicados nela eram muito importantes, apresentavam as iniciativas governamentais e instruíam a iniciativa privada. Por isso, essenciais para a minha pesquisa.

Consegui encontrar alguns números junto a biblioteca da Secretaria de Tecnologia Industrial, do extinto (em 2019) Ministério de Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Por lá, me contaram que vários documentos relacionados ao desenvolvimento do carro a álcool se perderam porque durante o governo Collor eles foram acondicionados em uma sala que sofria com infiltração.

Também consegui muita coisa junto Instituto Nacional de Tecnologia, que foi fundado no Rio de Janeiro e inicialmente chamava-se Estação Experimental de Combustíveis e Minérios, mudou de nome, mas continua funcionando até hoje. Por lá foram realizadas as primeiras experiências com o uso do álcool como combustível automotivo, logo após o fim da Primeira Grande Guerra. Na época se pensava que a expansão da malha viária e o início da industria automotiva, tornava fundamental que o país fosse capaz de ter suas próprias fontes de energia, para não depender dos interesses extrangeiros.

No meio dos artigos diretamente relacionados com a história do álcool e do carro a álcool eu também encontrava algumas preciosidades. Aqui vou compartilhar o editorial da terceira edição da Brasil Açucareiro de 1977, cujo tema central era a paz no país.

Como vocês sabem, a “revolução” de 1964, que não derramou nenhuma gota de sangue, faz parte do conjunto de estórias que nos contam para ninar. Qual história ssrá a que o futuro reserva para nós?

___ ___ ___

Se você curtiu o texto e quer me incentivar a continuar escrevendo por aqui você pode dar uma força e nem custa nada. Compartilha, comenta, interaje aí. Flw vlw

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: